PROGRAMA 2019

DIA 19 JULHO

18h00

Entrada Livre
SALA DE SÃO PEDRO  – BIBLIOTECA GERAL DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA
MARCAÇÕES E RESERVAS: 239 247 280 / reservas@uc.pt
Exposição aberta ao público até 2 de Agosto
De 2.ª Feira a Sábado, das 10:00 às 17:00

Exposição 

“Os Lusíadas – Utopias de Luz e
de Sombra na ilha 
dos amores”

Inauguração e Cerimónia de Abertura do Festival

O episódio da Ilha dos Amores constitui o ponto de chegada de toda a ação de Os Lusíadas. A recompensa que nele se retrata dirige-se, em primeiro lugar, aos nautas que uniram Ocidente e Oriente. Num outro plano, o sentido de revelação constitui uma promessa para o Rei D. Sebastião, a quem o poema é dedicado.  Por fim, a utopia camoniana de Amor e de Conhecimento convida-nos a refletir sobre ideais de felicidade e sobre o papel que neles pode caber à poesia e à arte em geral.

A presente Exposição constitui uma escolha de gravuras de alguns exemplares camonianos que se guardam na Biblioteca Geral, do século XVII aos nossos dias.

21h30

21H30 • PREÇO € 16
CONVENTO SÃO FRANCISCO

19_2
19_3
19_4

CONCERTO DE ABERTURA

“Amor e Paraíso”

Ensemble Mediterrain

Isaac Albéniz  “Poèmes d´Amour”
Estreia Mundial em Língua Portuguesa
Poemas de Paul Armand Silvestre traduzidos por João Pedro Castro Soares.
Música para ensemble instrumental e narrador sobre poemas de Paul Armand Silvestre 

I. La jeunesse d’Ève
II. Adam et Ève
III. Booz et Ruth
IV. Endymion et Diane
V. Catulle et Lesbie
VI. Judith et Holopherne
VII. Daphnis et Chloé
VIII. David et Betsabé
IX. Antoine et Cléopatre
X. Vénus et Adonis
XI. Christ et Madeleine
XII. Dante et Béatrix
XIV. Apothéose de l’Amour

Gustav Mahler
Sinfonia nº. 4 em Sol Maior, versão para ensemble instrumental e soprano de Erwin Stein (c. 52’).

I. Bedächtig. Nicht eilen
II. In gemächlicher Bewegung. Ohne Hast
III. Ruhevoll
IV. Sehr behaglich

Ensemble Mediterrain
Bruno Borralhinho, Direcção musical
Susana Gaspar, Soprano e Narradora
Lucja Madziar, Violino
Paula Carneiro, Violino
Madeleine Przybyl, Viola
Raquel Reis, Violoncelo
Pedro Vares, Contrabaixo
Matthieu Gauci, Flauta
Tjadina Wake-Walker, Oboé
Iva Barbosa, Clarinete
Rodrigo Carreira, Trompa
Alberto Carnevale Ricci, Piano
Nuno Margarido Lopes, Harmónio
Rui Gomes Sul, Percussão
Marco Fernandes, Percussão

O Ensemble Mediterrain é um grupo de música de câmara fundado em Berlim no ano 2002 e tem como director artístico o violoncelista português Bruno Borralhinho. O objectivo essencial é a divulgação da música de compositores do sul da Europa, combinada com obras de compositores de todo o mundo, do barroco ao contemporâneo. O formato do grupo, desde o trio ou quarteto até à orquestra de câmara, permite uma abordagem flexível e diversificada em termos de repertório e de instrumentação. Conta já com mais de 120 obras interpretadas, 9 das quais dedicadas ao grupo, que incorpora músicos convidados provenientes de orquestras profissionais alemãs de grande qualidade e prestígio: Berliner Philharmoniker, Dresdner Philharmonie, Münchner Philharmoniker, Staatskapelle Dresden, NDR Sinfonieorchester Hamburg, Staatskapelle Berlin, Komische Oper Berlin, SWR Radio-Sinfonieorchester Stuttgart, etc. O primeiro CD foi dedicado à música contemporânea portuguesa (2006 ed. CCR) e o segundo é de 2009 e inclui o Septeto de Beethoven e a Suite Española de Albéniz (ed. Dreyer Gaido). A trajectória artística do Ensemble Mediterrain passa por diversos países da Europa, América do Sul e Ásia, onde os seus concertos foram unanimemente aclamados pelo público e pela crítica. Os seus concertos são frequentemente transmitidos pela Antena 2, Deutschlandradio (Alemanha), Rádio USM (Chile), ORF (Áustria), Rádio Clásica – RNE (Espanha) e União Europeia de Rádio (EBU/UER).

Co-produção da Câmara Municipal de Coimbra e da Fundação Inês de Castro em parceria com o Cistermúsica – Festival de Música de Alcobaça