Na escuridão do tempo

Realização: Jean-Luc Godard e Anne-Marie Miéville

Ano: 2002. Duração: 10’

Neste filme-poema, feito da colagem de imagens-citações de filmes seus e de outros realizadores, Godard propõe-nos, num tom que balança entre a nostalgia e a amargura, uma meditação sobre o fim: da coragem, do medo, do pensamento, da palavra, do silêncio, do tempo e do próprio cinema, ou, pelo menos, de um certo cinema, o da sala escura e da grande tela branca iluminada. Talvez o fim de uma cultura.

O que nos conduziu a este ponto? Godard mostra-nos imagens que expõem um mundo violento e sem memória: a crucifixão do Cristo em O Evangelho segundo S. Mateus, de Pasolini, a tortura do soldado em O Soldado das sombras, do próprio Godard, e o terror sem fim dos campos de extermínio. Por outras palavras, o pensamento, a paz, o amor, o cinema, a arte, como alvos de uma História devastadora.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.