ATENÇÃO | ALTERAÇÃO DE LOCAL

Por razões estranhas à nossa vontade, o concerto de hoje “El Galeon 1600 – Festa Barroca”, por Los Tempramentos, não poderá acontecer no Mosteiro de Santa Clara-a-Velha e será apresentado na Sala Pedro & Inês na Quinta das Lágrimas.

O Programa mantém-se inalterado:


18 DE JULHO, SÁBADO

21:30 — Sala Pedro & Inês, Quinta das Lágrimas
“El Galeón 1600 – Festa Barroca”
Los Temperamentos

GABRIEL BATAILLE (1575-1639) | El baxel esta en la playa
TARQUINIO MERULA (1595-1665) | Aria sopra la Ciacona “Su la cetra amorosa”
ANONYMUS (MARTIN SCHMIDT) (séc. XVIII) | Pastoreta Ychepe flauta
TARQUINIO MERULA (1595-1665) | Folle è ben che si crede
JAKOB HERMANN KLEIN (1688-1748) | Sonata n.º 5 em lá menor
ANÓNIMO MEXICANO (séc. XVII) | La Petenera
ALESSANDRO STRADELLA (1639-1682) | Sinfonia n.º 22 em ré menor
DOMENICO SCARLATTI (1685-1757) | Sonata K. 89 em ré menor
ANÓNIMO (séc. XVIII) | Cachua la Serranita
ANDREA FALCONIERI (1685-1656) | La suave melodia
ANÓNIMO (séc. XVIII)
Tonada el Tupamaro
Tonada la Lata

Los Temperamentos
Swantje Tams Freier, soprano; Hugo de Rodas, alaúde; Nadine Remmert, cravo; Anninka Fohgrub, flauta transversal; Néstor Cortés, violoncelo
“El Galeón 1600” representa uma viagem entre dois mundos, uma viagem feita por muitos após a conquista da América Latina pelos Europeus. Ricos ou pobres, aristocratas ou escravos, os viajantes levaram consigo as suas heranças culturais, daí resultando uma mistura e fusão das tradições dos dois lados do oceano. Los Temperamentos retratam musicalmente esta viagem oferecendo à audiência canções sensíveis e delicadas, bem como animadas tonadas e astuciosa música instrumental. Um concerto rico em afectos e efeitos com música barroca da Itália e América Latina, incluindo selecções do Codex de “Martinez Compañón”, do Arquivo Musical de Chiquitos e de compositores tais como Tarquinio Merula e Alessandro Stradella.
O nome do agrupamento musical Los Temperamentos evoca a teoria defendida pelo “pai da medicina”, Hipócrates, em que a cada pessoa corresponde um determinado temperamento (colérico, fleumático, sanguíneo e melancólico). Na música do período barroco encontramos um paralelismo a esta concepção, com a teoria dos “afectos”, que emocionam o ouvinte de formas distintas. O agrupamento Los Temperamentos foi fundado em 2009 por músicos de diversas latitudes e que se encontraram na Escola Superior de Artes de Bremen (Hochschule für Künste), um destacado centro europeu de ensino da música antiga. Os seus elementos procuram uma interpretação historicamente informada da música barroca, destacando o vasto espectro das emoções humanas presentes tanto na música do Norte da Europa como da América Latina.
Swantje Tams Freier, soprano / Hugo de Rodas, alaúde / Nadine Remmert, cravo / Anninka Fohgrub, flauta transversal / Néstor Cortés, violoncelo

Custo: € 15

Pedimos desculpas por qualquer incómodo que esta alteração possa causar.

Para mais informações ou qualquer esclarecimento contacte: festivaldasartes2015@gmail.com
Ligue 918 108 232 ou 913 060 516