20h30 — Quinta das Lágrimas Lotação Limitada — Preço: € 50

Albano Lourenço, Joachim Koerper e José Cordeiro

Albano Lourenço

Chefe Executivo da Quinta das Lágrimas, é um perfeito exemplo de amor pela arte gastronómica, o que lhe foi reconhecido em 2004 com a obtenção da estrela Michelin no restaurante Arcadas e com a distinção de “Figura do Ano” em 2005 pela InterMagazine, a revista referência do sector gastronómico em Portugal.
Natural de Coimbra, Albano cedo rumou ao Algarve, onde ganhou experiência cozinhando em alguns dos melhores restaurantes de Portugal, nomeadamente o Ermitage e o São Gabriel (ambos com uma estrela Michelin). Neste último, Albano Lourenço contribuiu decisivamente para a obtenção da estrela Michelin enquanto Chefe Assistente e mais tarde Chefe Executivo.
Saudoso da terra onde nasceu, Albano decidiu aceitar o convite para chefiar o projecto gastronómico da Quinta das Lágrimas. A sua motivação é a de fazer da cidade dos Amores e dos Doutores uma referência gastronómica em Portugal.
Para tal conta com a sua criatividade, com uma equipa de jovens certezas, com uma aposta nos melhores ingredientes (alguns produzidos biologicamente na Quinta) e com os trezentos anos de tradição culinária da Quinta das Lágrimas. Mais que um grande cozinheiro, Albano Lourenço é alguém que acredita que a sua profissão é dignificante e criativa.
Por isso está a fazer da Quinta das Lágrimas não só um templo da gastronomia mas também um local onde a formação de jovens cozinheiros é uma prioridade. Albano Lourenço para quem, como disse Brillat Savarin, “A descoberta de um novo prato traz mais felicidade à humanidade que a descoberta de uma estrela”, é um chefe diferente. Senhor de arte na cozinha e carisma na sala, Albano Lourenço é sem dúvida um dos grandes Chefes de Portugal.

Joachim Koerper

Nasceu no dia 25 de dezembro de 1952, na cidade alemã de Saarbrücken. Começou a estudar administração de empresas, mas muito cedo, levado pelo amor à cozinha, vai trabalhar como aprendiz nos hotéis Falken (Konstanz) e Kempiski (Berlin). Desde 1971 até 1990 trabalha em grandes hotéis de luxo de toda Europa, cozinhando para figuras célebres do mundo da política, da arte e do espectáculo, como Carolina do Mónaco, Gunter Sachs, Maximilian Schell, Cristina Onassis e Niarchos von Opel.
Nos anos 70, Joachim Koerper começa a viajar frequentemente a terras mais quentes como a Grécia, a Sardenha ou a Costa Francesa. Joachim enamora-se decisivamente pelo sul da Europa, aprende o espanhol e deixa-se seduzir pelos produtos mediterrânicos, com os seus sabores, cores e aromas, graças aos quais se converte num mestre da alta «cozinha mediterrânica».

É também na década de 70 que Joachim Koerper participa em concursos e exibições Gastronómicas que gozam de grande renome entre os profissionais de cozinha alemã. Como resultado das suas participações, Joachim Koerper orgulha-se de possuir: 9 medallas de ouro, 1 de prata e 2 de bronze.
Joachim Koerper trabalhou em restaurantes tão prestigiados como:

  • L ́Ambroisie, dirigido por Bernard Pacaud (três estrelas Michelin) de París.
  • Moulin de Mougins, dirigido pelo Chefe Roger Verge na costa Francesa (três estrelas Michelin nessa altura).
  • Guy Savoy Paris (duas estrelas Michelin).
  • Hosteleria du Cerf, em Marlenheim, dirigido por Robert Husser (duas estrelas Michelin).
  • Au Chapon Fin, em Thoissey, dirigido por M. Gilbert Broyer (duas estrelas Michelin nessa altura).
  • Assiette Champanoise, em Reims, dirigido por M. Jean Pierre Lallement (uma estrela Michelin nessa altura).

Joachim Koerper trabalha sempre com produtos «naturais e frescos», como ele mesmo costuma dizer, «por isso, utilizo sempre os productos próprios da zona onde trabalho». Joachim é um profissional tão disciplinado como imaginativo, capaz de integrar na sua cozinha ingredientes autóctones.

O principal passo dado por Joachim Koerper no sentido da sua afirmação enquanto grande chefe de cozinha, deu-se quando decidiu criar o restaurante Girasol, en Moraira (Alicante). Nove meses depois o guia Michelin concedeu-lhe a primeira estrela Michelin, e três anos mais tarde a segunda estrela.
Para além do Eleven, Joachim Koerper trabalha actualmente em regime de Chefe consultor de cozinha com o Relais&Châteaux Quinta das Lágrimas (Coimbra) e com a Posada Casa del Abad (Ampudia, Espanha), ambos com uma estrela Michelin.