A leitura interpretativa do poema “Ode marítima”, de Fernando Pessoa, pelo actor Diogo Infante, acompanhado do músico João Gil, marcou  um dos momentos altos do Festival das Artes, na sua 4ª edição. A performance notável do actor transformou a noite do dia 24 de Julho num momento intenso e de absoluta fruição por parte do númeroso público (para cima de 800 espectadores) que se fez representar no espaço mágico do anfiteatro Colina de Camões. Noite única, que dificilmente se apagará da nossa memória.