Ciclo da Gastronomia

 


 

22 de Julho, Sábado

20:00 – Quinta das Lágrimas
Lotação limitada — Custo: € 45

 

“Metamorfoses à Mesa: De Aquém e Além Tejo”

Chefs Miguel Laffan e Rodrigo Castelo

 

Restaurante L’And Vineyards de Montemor-o-Novo e Taberna Ó Balcão de Santarém

 

Com o apoio de IDEALDRINKS

 

 

BIOGRAFIAS

 

Para Miguel Laffan, a identidade da gastronomia portuguesa, o que a torna única no mundo, resulta da história, da viagem pelo mar dos portugueses, dos descobrimentos e dos encontros de cultura que daí se formaram. Laffan procura, assim, reinterpretar de forma contemporânea as raízes da cultura gastronómica portuguesa, o equilíbrio de sabores e influências das viagens, de outras paragens, cheias de histórias escondidas, ingredientes secretos e exóticos, como especiarias, frutas tropicais, sementes, ervas aromáticas e muitos outros sabores.

Laffan encontrou no Alentejo, no o L’And Vineyards, o seu terroir,  no restaurante L’And. Ddesde 2011, encontrou o projecto perfeito para fazer o desenvolvimento da sua cozinha e linha de pensamento, criando uma linguagem gastronómica única que o levou à sua primeira Estrela Michelin, para o L’And.

No seu curriculum de aprendizagem constam algumas das referências que já provaram ser “escolas” de sucesso, formando muitos dos melhores chefs actuais, nomeadamente, Fortaleza do Guincho com a cozinha do Antoine Westermann, 3 Estrelas Michelin (relais Châteaux), Le-jardin-des-remparts, com a cozinha de Roland Chanliuad, 1 Estrela Michelin em Beune/França, Le Clous de la violette, cozinha de Jean-Marc-Banzo, 2 Estrelas Michelin Aix-en-Provence – França. Chefiou equipas em hotéis de referência tais como: Hotel Casa Velha do Palheiro no Funchal (Relais&Châteaux), Hotel Quinta da Casa Branca, um boutique Hotel com assinatura da Small Luxury Hotels, na Ilha da Madeira. De regresso à Madeira em 2015, e com o a assinatura L’And, Miguel chefiou a consultoria  do projecto do restaurante do “Design Center Nini Andrade Silva”.

 

Nascido em Santarém, em 1980, Rodrigo Castelo desde cedo desenvolveu o gosto pela cozinha, influenciado pelo pai. Chegado o fim de uma etapa profissional na indústria farmacêutica, decidiu inverter o rumo da sua carreira, concretizando um sonho antigo em Outubro de 2013 inaugurou o Taberna Ó Balcão, em Santarém. O respeito pelos produtos do Ribatejo sempre fez parte da sua forma de estar na vida e na cozinha – mesmo quando se limitava a fazer petiscadas para os amigos. Por instinto e curiosidade, tem vindo a desenvolver um consistente repertório gastronómico de inspiração tradicional e regional que, aliado ao investimento no capítulo da formação e à sua vontade de se superar, lhe permite estabelecer-se como um dos promissor cozinheiro.