Foi ontem apresentado, no Hotel Quinta das Lágrimas, em Coimbra, o programa da sexta edição do Festival das Artes. A iniciativa, que se afirma como o maior evento cultural da Região Centro de Portugal, irá decorrer entre os dias 18 e 29 de Julho na cidade de Coimbra sob o tema “Património”.

Um dos maiores destaques deste Festival será o concerto que decorrerá a 19 de Julho na Sala dos Capelos da Universidade de Coimbra, palco de muitos momentos emblemáticos da História de Portugal, e cujo espectáculo pretende prestar uma homenagem aos músicos de Coimbra – “Património Musical de Coimbra”.

Também o Ciclo de Cinema, que terá como cenário o Mosteiro de Santa Clara-­‐a-­‐ Velha, merece uma referência, nomeadamente, o filme “A Fonte dos Amores”, do realizador Roger Lion, será um momento emocionante para muitos conimbrenses.

Espreitar “pequenas” histórias sobre a Universidade de Coimbra é a proposta de Artes Plásticas, exposição que inaugura o Festival, no Edifício do Chiado.

No âmbito da Gastronomia, o Festival traz a Coimbra Chefs portugueses galardoados, que nos convidam para uma “viagem” pelos sabores do Douro Vinhateiro e a diversidade da dieta Mediterrânica.

A interpretação de Raúl da Costa, promessa indicada por Artur Pisarro; o regresso da Orquestra Chinesa de Macau; a referência da Língua Portuguesa,

Quinta das Lágrimas,18 a 29 de Julho de 2014

Comunicado de Imprensa

André Gago; um debate “pioneiro” sobre como as Fundações podem apoiar a valorização do Património, e que reúne a Fundação Calouste Gulbenkian, a Fundação Serralves, e a Fundação Arpad Szenes-­‐Vieira da Silva; são alguns dos pontos altos, do Festival das Artes de 2014.

“O trabalho do menino é pouco, mas quem o perde é louco”, esta foi a expressão utilizada, por José Miguel Júdice, director do Festival das Artes, para agradecer os apoios dos Mecenas e Patrocinadores, cuja colaboração é imprescindível para que o Festival se realize ano após ano.

Hoje em dia, o Festival acontece não só, no bucólico cenário da Quinta das Lágrimas, mas também em outros espaços icónicos da Cidade de Coimbra, valorizando e enaltecendo uma cidade que muito orgulha os conimbrenses, e que permite aos espectadores do Festival conhecerem melhor esta Cidade que transpira História.

Para Clara Almeida Santos, vice-­‐reitora da Universidade de Coimbra, “o Festival das Artes tem hoje uma projecção crescente, não só no plano nacional como no internacional”. Segundo esta responsável, “já muitas famílias agendam as suas férias para poderem passar duas semanas na cidade durante o evento”.

Quinta das Lágrimas,18 a 29 de Julho de 2014

Sobre a Fundação Inês de Castro

A Fundação Inês de Castro, tem como objecto a investigação e divulgação da história, da cultura e da arte relacionadas com a temática Inesiana, a promoção e apoio a estudos e actividades culturais centradas em Inês de Castro, a sua época ou épocas.

Sobre o Festival das Artes

A singularidade do Festival das Artes assenta no conceito – inédito em Portugal – de oferecer num curto período de tempo, eventos de música, teatro, dança, literatura, cinema, artes plásticas, património, gastronomia e até algumas áreas científicas que têm em comum com as artes, a invenção e o arrojo, como foi o caso da astronomia em 2009, do meio ambiente em 2010 e da introdução de um serviço educativo em 2011.

À ambição que este propósito encerra, o desafio é trazer a Coimbra figuras cimeiras da interpretação musical internacional conforme descrito nos programas das diferentes edições do Festival que poderá consultar em www.festivaldasartes.com

Todas estas referências demonstram a excelência seja uma referência cultural em Portugal.

Para mais informações à imprensa, contacte:

Andreia Martins

amartins@messageinabottle.pt

Tel. (+351) 962 984 654

FundaçãoInês de Castro

geral@fundacaoinesdecastro.com

Tel. (+351) 91 306 05 16

Comunicado de Imprensa

Quinta das Lágrimas,18 a 29 de Julho de 2014

PDF: PR_FestivaldasArtes_260614