10 anos de Festival das Artes

 
 
 
 

O “vosso” Festival das Artes chegou à sua décima edição, o que nos deixa com um misto de orgulho e de sensação de dever público cumprido.

 

Sim, porque o que motiva a nossa equipa desde a primeira hora é a honra de poder criar momentos memoráveis para todos vós, numa genuína missão de serviço público de índole cultural que enriquece a região de Coimbra para benefício dos seus cidadãos e dos visitantes que a vêm descobrir.

 

Ao longo destes 10 anos organizámos centenas de espetáculos, lançámos novos talentos, homenageámos outros já consagrados, trouxemos o mundo a Coimbra com artistas de todos os continentes, e demos palco à criação nacional. Isso granjeou-nos o reconhecimento dos nossos pares, que nos distinguiram com prémios como: a menção honrosa na categoria de Eventos dos Prémios Turismo de Portugal em 2010; o Prémio “Melhor Programação Cultural Autárquica” atribuído à cidade de Coimbra pela Sociedade Portuguesa de Autores em 2011; o “Prémio Cultura” do Diário As Beiras em 2014; o selo de qualidade europeu para os biénios 2015/2016 e 2017/2018 enquanto Remarkable Festival EFFE – Europe for Festivals, Festivals for Europe, distinção concedida pela Associação Europeia dos Festivais.

 

Este ano o programa vem dar destaque ao tema que nos fez nascer, “Amores e Desamores”, com momentos inspirados nas personagens de Pedro e Inês, nossos eternos patronos, mas também com muitas outras expressões artísticas das quais estas duas imensas palavras são musas.
Neste ano de celebração optámos por dar ainda maior destaque às artes e aos artistas do nosso país, para assim agradecermos todo o apoio que a comunidade artística nacional sempre nos deu. Sem eles, sem vós, e sem o suporte dos nossos mecenas e amigos, entre os quais queremos destacar a Câmara Municipal de Coimbra, este festival não poderia sobreviver.

 

Por isso, bem hajam todos.

 
 

Miguel Júdice

Director do Festival das Artes